UNICEF e Instituto Peabiru realizam oficinas para profissionais de saúde, educação e assistência social

Durante o mês de maio, as oficinas ocorreram de forma virtual e capacitaram mais de 600 gestores e profissionais de saúde, educação e assistência social de municípios da Amazônia Legal brasileira para a prevenção e controle da Covid-19


O Fundo das Nações Unidas para a Infância  (UNICEF), em parceria com o Instituto Peabiru, realizou oficinas sobre processos de formação sobre Água, Saneamento e Higiene (ASHI) e Prevenção e Controle da Infecção (PCI) pelo novo coronavírus. Os eventos ocorreram de forma virtual e capacitaram mais de 600 gestores e profissionais de saúde, educação e assistência social de municípios da Amazônia Legal brasileira.

“Nosso município participou das capacitações virtuais oferecidas pelo UNICEF. As equipes de saúde, educação e assistência social estiveram presentes nas oficinas e interagiram sobre as informações relacionadas ao novo coronavírus, ao autocuidado dos profissionais e na proteção de crianças, adolescentes e suas famílias. Isso nos ajuda ainda mais no fortalecimento das ações oferecidas, sobretudo na aplicação delas para um retorno escolar seguro seja na sede municipal ou na zona rural onde estão  70%  das nossas escolas”, comenta Francisca Alho, secretária municipal de educação de Gurupá, no Pará.

Por meio dessas capacitações, o Fundo das Nações Unidas visa apoiar a reabertura segura das escolas; fomentar e auxiliar a manutenção dos cuidados à saúde materna infantil nas Unidades Primárias de Saúde (UPSs); colaborar com os equipamentos da assistência social para o acolhimento e proteção de crianças e adolescentes; garantir hábitos de higienização das mãos; e utilizar práticas e instrumentos da comunicação para as mudanças de comportamentos individuais e sociais.

“Disponibilidade de água, saneamento e serviços de higiene são essenciais para a qualidade da atenção, prevenção e controle de infecções nos equipamentos de saúde, educação e assistência social. O processo de formação, com a participação especialmente de gestores e profissionais dessas áreas, procura efetivar a resposta do UNICEF à Covid-19, desenvolvendo capacidades de gestão e técnicas para avaliação e priorização de riscos nas instalações públicas, aprendizado e compartilhamento de informações, aumento da conscientização por meio de evidências, na entrega de serviços mais seguros, apropriados e de qualidade”, explica Antônio Carlos Cabral, especialista em Saúde e HIV do UNICEF Brasil.

Os municípios de Manaus, Careiro da Várzea e Alvarães, no Amazonas, Belém e Gurupá, no Pará, e São Luís e Alcântara, no Maranhão, participaram das capacitações em maio. Nos dias 18 e 19, os cursos foram direcionadas aos secretários municipais de saúde e educação, além de diretores de escolas e gestores das Unidades Primárias de Saúde. Já nos dias 25 e 26, foram incluídas as equipes que trabalham no ambiente escolar e nas UPSs, além dos secretários de assistência social e profissionais do Centro de Referência da Assistência Social e Centro de Convivência Familiar e Comunitária.

Em junho, as oficinas ocorrem para mais 161 municípios da Amazônia legal.  “As capacitações também serão estendida para outros municípios, na Amazônia Legal, já estabelecidos pelo UNICEF. A definição dos municípios prioriza aqueles que estão em maior situação de vulnerabilidade, alto índice de Covid-19 e com desafios relacionados ao saneamento básico”, salienta Cláudio Melo, gerente técnico de projetos pelo Instituto Peabiru.

,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: