Quem somos

O Instituto Peabiru é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) e tem como missão

“Facilitar processos de fortalecimento da organização social e da valorização da sociobiodiversidade para que as populações extrativistas e os agricultores familiares da Amazônia sejam protagonistas de sua realidade.”

O Peabiru atua nacionalmente, com atenção para a Amazônia Oriental – Pará (Marajó, ao Salgado Paraense e Belém Ribeirinha), Amapá e Maranhão. Com mais de 18 anos de atuação e sede em Belém, Pará, trabalha em 4 eixos, destacando-se as principais ações em andamento:

1. Assistência técnica a Agricultores Familiares, Povos e Comunidades Tradicionais – fortalecer capacidades individuais, coletivas e associativas para a governança territorial e gestão dos recursos locais, especialmente para exigir direitos básicos e o alcance à sustentabilidade, conservando a terra, cultura e ambiente, e promovendo a segurança alimentar, hídrica e energética. Destaque para: a. Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER); b. fortalecimento de produtores em Cadeias de Valor da Sociobiodiversidade (açaí, pesca artesanal, produtos florestais não madeireiros e mel de abelhas nativas); c. segurança no trabalho no meio rural (açaí); e d. apoio a espaços e organizações de monitoramento, reflexão e elaboração de estratégias de garantia de direitos.

2. Responsabilidade Social Corporativa – construir parcerias com empresas, entes públicos e comunidades afetadas pelas operações da empresa em prol da sustentabilidade, especialmente para: a. a mediação de conflitos; b. implementação de tecnologias sociais para solução de problemas do entorno de empreendimentos; c. fortalecimento da organização social para representatividade de atores de interlocução com o poder público e a iniciativa privada; e d. construção participativa de planos de desenvolvimento local. Destaque para cadeias de valor da palma (dendê), papel e celulose e mineração.

3. Proteção Social a Crianças, Jovens e Mulheres – contribuir para garantir os direitos de crianças e jovens, em prol de maior equidade entre mulheres e homens e para o empoderamento das mulheres. Destaque para: a. indicadores sociais públicos para crianças e jovens; b. estímulo e suporte a organizações sociais e negócios rurais liderados por mulheres.

4. Conservação da Biodiversidade – aumentar o conhecimento sobre a biodiversidade do bioma Amazônia, especialmente do Centro de Endemismo Belém (Amazônia maranhense e Pará a leste do Rio Tocantins); contribuir à conservação de áreas públicas e privadas prioritárias para conservação; e promover a educação ambiental. Destaques: a. Programa ProGoeldi para revitalização do Parque Zoobotânico do Museu Goeldi, em Belém, Pará. b. conservação de polinizadores, especialmente abelhas silvestres nativas; e c. educação ambiental para crianças e jovens.

 

 

Estatuto Social do Instituto Peabiru

Clique aqui para baixar o Estatuto Social do Instituto Peabiru