Temas Prioritários

Dendê: formação de Pesquisadores Socioambientais

O Instituto Peabiru acredita em mudanças no paradigma de desenvolvimento econômico, sendo assim é fundamental envolver o setor privado no enfrentamento da exclusão social e da degradação ambiental, estimulando avanços socioambientais nas regiões de interesse dos grandes empreendimentos de mineração, do agronegócio e de infra-estrutura (hidroelétricas, portos, ferrovias e rodovias), sobretudo na Amazônia Oriental.
Neste contexto, o Instituto Peabiru realiza um conjunto de Políticas e Práticas de condução do negócio, que considera o diálogo entre a empresa e seu entorno (comunidades, empresas, governo, movimento social, ONGs, etc). Esta área se dedica a parcerias intersetoriais, na busca de melhoria de qualidade de vida das populações do entorno desses grandes empreendimentos, por meio de:

Dendê: melhoria da qualidade de vida da comunidade do entorno de grandes empreendimentos

a) Efetiva aplicação dos conceitos de Responsabilidade Social eAmbiental, priorizando o diálogo entre corporações e comunidades de seu entorno;
b) Desenvolvimento metodologias de pesquisa-ação que criem sistemas de monitoramento, baseados em indicadores socioeconômicos e ambientais, capazes de mensurar a melhoria de qualidade de vida e o impacto das atividades empresariais;
c) Por meio da pesquisa-ação facilitar a reflexão das comunidades sobre a realidade local e de seu entorno, internalizando os aprendizados em planos de desenvolvimento local e/ou políticas e práticas empresarias;

d) Incorporação das temáticas de Gênero nas estratégias de desenvolvimento comunitário e nas políticas e práticas empresariais (a gênese das desigualdades e insustentabilidade);
e) Implementação de ações para evitar a perda da sociobiodiversidade e para enfrentar as mudanças climáticas.

O objetivo, em última instância, visa o fortalecimento de comunidades locais por meio de iniciativas que contribuam para melhorar a posição econômica destes grupos em cadeias de valor prioritárias, bem como aumentar a sua capacidade de reivindicar seus direitos básicos.

São temas prioritários (clique em cada um para ler mais)

– A cadeia de valor da palma ((Elaeis guineensis)
– Monitoramento dos impactos dos grandes empreendimentos nas populações tradicionais e na agricultura familiar;
– Fortalecimento de cadeias de valor de produtos da sociobiodiversidade;
– Prioridade para a Criança e o Adolescente;
– Energia apropriada.