Comunidades de Monte Alegre discutem cardápios tradicionais para ações de EBC

Comunitários acompanham preparação de pratos tradicionais da região

Comunitários acompanham preparação de pratos tradicionais da região (Foto: Angela Kaxuyana)

Jovens e mulheres das comunidades de Erere, Santana, Paytuna, Maxirazinho e Lages, todas do entorno do Parque Estadual de Monte Alegre (PEMA), na região do Baixo Amazonas do Pará, participaram das primeiras atividades do projeto “Agentes de Ecoturismo de Monte Alegre”, desenvolvido pelo Instituto Peabiru para o fortalecimento em Ecoturismo de Base Comunitária (EBC) nas comunidades da região. As atividades são apoiadas pela TAM Linhas Aéreas S/A.

Cerca de 30 pessoas, entre elas 19 jovens, iniciaram as ações de planejamento participativo e levantamento etnográfico do cardápio local nos dias 27, 28 e 29 de setembro. Segundo a assistente do projeto, Angela Kaxuyana, que coordenou as atividades, os comunitários puderam planejar as próximas ações de acordo com calendário local e critérios próprios de participação. “Foi um momento que também possibilitou um espaço de reflexão dos aprendizados através de outros projetos realizados pelo  Instituto Peabiru na região”, destaca.

Desde 2008, o Instituto Peabiru atua na região. Entre os projetos desenvolvidos está o “Almeirim Sustentável: um novo paradigma de município verde”, realizado pelo Instituto Floresta Tropical (IFT), em parceria com o Instituto Peabiru nas ações de EBC, com apoio do Fundo Vale.

O levantamento etnográfico despertou um grande interesse dos jovens em conhecer e refletir sobre o relevância cultural dos pratos. Entre os listados estava o Tucunaré no Tucupi, Rosquinha de Carimã, Galinha caipira ao molho de macaxeira e Piracaia.

De acordo com Kaxuyana, muitos sabiam da existência dos cardápios elencados como tradicionais e importantes, porém não consideravam a relação dos pratos com a própria história. “Foi o momento não somente do registro, e sim da busca do fortalecimento do sentimento de pertencimento das comunidades”, reflete.

Os participantes puderam acompanhar o passo a passo da preparação e experimentar os pratos de alguns cardápios elencados como importante nas próprias comunidades.

, , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: