Inclusão digital se torna prioridade em Curralinho

DSC00198

Implantação de telecentros de informática no município de Curralinho (acima) facilitará a formação cidadã de jovens e a inclusão digital. (Foto: Alan Kardek)

 

No Marajó, a três horas de distância de Curralinho, em uma viagem de voadeira (lancha com casco de alumínio), a comunidade da Serafina, localizada na nascente do Rio Canaticu, vive a expectativa de instalação de um telecentro, fruto de um projeto do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO). Bem mais embaixo, próximo da sede urbana do município, a comunidade da Ponta Alegre comemora a instalação de um centro de informática e que utilizará a energia solar, doação do programa de televisão CQC, da BAND. Enquanto isso, o município aprovou uma lei que tornou a inclusão digital uma das prioridades de Curralinho. E não para por aí, em breve a cidade também receberá a doação de 3 telecentros com um total de 33 computadores, como parte do Programa SERPRO de Inclusão Digital, iniciativa do Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO).

São ações comemoradas pelas lideranças e moradores de Curralinho, como parte do processo de transformação social que o município vivencia nos últimos anos. Resultados de esforços para fortalecer a organização social local, e que tem como foco a educação da nova geração – uma das frentes de trabalho do projeto Marajó Viva Pesca, realizado pelo Instituto Peabiru com patrocínio da PETROBRAS e do Governo Federal.

“Andamos lado a lado com as lideranças locais e demais organizações públicas e privadas na captação de recursos para levar a inclusão digital à região. Isso é muito importante, pois quando falamos de recuperação e conservação de recursos naturais, obrigatoriamente, temos que trabalhar a sensibilização e conscientização dos moradores para a questão ambiental”, diz Manoel Potiguar, gerente de projetos do Instituto Peabiru.

DSC01699

Doação do CQC de equipamentos e placas solares para telecentro da comunidade Ponta Alegre contou com parceria da ONG Pro-Natura e lideranças locais. (Foto: Tiago Chaves/Instituto Peabiru)

As iniciativas são comemoradas pelas lideranças locais. “Vivemos um momento de grande euforia no final do ano passado com a doação do CQC dos equipamentos de informática e energia solar para a construção do telecentro na comunidade da Ponta Alegre, na zona rural. Podemos dizer que foi a gota d’água que faltava para fazer transbordar o sentimento dos moradores de que através da nossa organização podemos trazer projetos que gerem desenvolvimento”, comenta Marcos Baratinha, presidente da ONG Lupa Marajó e Secretário Municipal de Educação de Curralinho. A doação do CQC contou com a parceria do Instituto Peabiru e da ONG Pro-Natura, do Rio de Janeiro, que atualmente também soma esforços com as lideranças locais para a implantação das placas solares que irá fornecer energia elétrica para o telecentro da comunidade e dar continuidade a este momento que a região vive.

E este sentimento se refletiu na aprovação de uma lei municipal, no mês de dezembro do ano passado, que reestruturou o executivo de Curralinho no que diz respeito à inclusão digital. “A lei prevê no organograma do executivo uma coordenação de inclusão digital e mídias da educação, para priorizar este tema como política pública de Curralinho” explica Marcos.

Com doações do SERPRO, outros três telecentros serão construídos em Curralinho. “Já estamos elaborando um plano de implantação destes espaços e montando a equipe que irá coordenar todas estas ações”, revela Marcos. Dois telecentros são em escolas municipais na zona rural, ao longo do Rio Canaticu e um terceiro é está na área urbana, dentro da sede da Colônia de Pescadores Z-37. Cada um terá 11 computadores, já configurados para acessar a internet.

Um dos principais desafios, no entanto, está em levar o acesso à internet para a zona rural, principalmente junto aos ribeirinhos. “Isso vai garantir a inclusão digital. Hoje todos os jovens já possuem smartphones, perfis nas redes sociais, mas só podem utilizá-los quando estão na zona urbana. Com estes telecentros isso irá mudar”, explica o Marcos Baratinha. “A proposta é que a inclusão social e as mídias de educação façam parte da formação cidadã dos nossos alunos. Essa inclusão digital na área rural irá possibilitar, por exemplo, que as escolas consigam ter mais acesso a recursos financeiros e pedagógicos com a facilidade de conexão para enviar documentos sem precisar gastar tempo com viagens para o centro urbano”, complementa.

É o que deve ocorrer na comunidade da Serafina, dentro da Reserva Extrativista (RESEX) Terra Grande Pracuúba, onde os computadores já foram doados e as obras de construção do local que abrigará o telecentro estão concluídas. No entanto, a falta de energia elétrica impede a implantação do espaço. “A comunidade não tem como arcar com os custos da energia gerada com o uso de motor a diesel. A solução seria a instalação de energia solar. E estamos em contato com o ICMBIO, juntamente com a Associação Mãe da RESEX, para dar prosseguimento a este projeto, para evitar que os computadores se tornem obsoletos ou sofram avarias pelo não uso”, diz Marcos Baratinha. “No total, a RESEX receberá três telecentros, todos estão na mesma situação”, informa o secretário.

De acordo com Manoel Potiguar, todo este processo passa pela mudança na educação. “A implantação dos telecentros, já é uma demanda das lideranças do Canaticu e de Curralinho, como um todo, há muito tempo e agora, com o fortalecimento delas através de todas essas parcerias, está virando realidade. Isso mostra o quanto a união de todos os moradores, uma vez organizados, consegue a relevância necessária para exigir seus direitos e influenciar os processos decisórios de ações que afetem a região, as políticas públicas”, explica o gerente.

, , , , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: