Museu Paraense Emílio Goeldi e Instituto Peabiru firmam parceria

DSC_0053

ProGoeldi irá captar recursos para atender às demandas do Museu Goeldi, entre elas a reforma do recinto das aves.

Um dos mais respeitados e referenciados museus científicos do Brasil, o Museu Paraense Emílio Goeldi, agora conta com a parceria de uma organização da sociedade civil de interesse público (OSCIP), o Instituto Peabiru, para a captação e gestão de recursos para as comemorações de seus 150 anos.

O Museu Goeldi criou o Programa Museu Goeldi150 com ações de diferentes naturezas para comemorar esta data. As atividades do MuseuGoeldi150 incluem melhorias no Parque Zoobotânico, publicações e produtos audiovisuais alusivos, eventos científicos e culturais e uma série de atividades. Esta é uma agenda definida por uma comissão especialmente criada para este fim. A proposta, inclusive, é participar dos 400 anos da cidade de Belém, como sua principal instituição cientifica.

A parceria com o Instituto Peabiru além de apoiar a captação e gestão de recursos para este importante evento, prevê ações de longo prazo. O acordo, firmado para cinco anos de trabalho, inclui a criação de uma organização da sociedade civil específica para apoiar o museu, e o fortalecimento da capacidade do Museu Goeldi em mobilizar recursos.

ProGoeld_CabecalhoWeb

Para fazer frente a este desafio, o Instituto Peabiru criou o Programa ProGoeldi (acesse aqui o hotsitee terá uma estrutura de profissionais para fazer face ao desafio. “Num momento econômico difícil, como o que o país enfrenta, somente com profissionalismo e diversificação de fontes será possível levantar recursos para as múltiplas ações propostas. E, o primeiro passo, é captar para uma estrutura permanente, capaz de atender às demandas do Museu Goeldi, elaborar projetos, participar de editais, conduzir campanhas públicas, gerir os recursos, prestar contas com transparência, avaliar os resultados, entre outras ações necessárias” afirma João Meirelles, diretor geral do Instituto Peabiru.

O Museu Goeldi é uma instituição que está vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI. O orçamento para o momento atual da Instituição não é suficiente perante as dimensões e a complexidade dos desafios amazônicos. Mas, com ações complementares da sociedade civil será possível oferecer um Parque Zoobotânico mais completo, aumentar a divulgação dos trabalhos científicos entre outras iniciativas.

Em muitos museus do Brasil e do mundo, as parcerias com organizações da sociedade civil são fundamentais para apoiar financeiramente o cumprimento de suas missões, especialmente abordando fontes de recursos que não estão diretamente acessíveis a organizações públicas, como o Museu Goeldi.

No universo da captação de recursos há diferentes naturezas de fontes, sejam públicas, de organizações privadas, de organismos internacionais ou de indivíduos. A partir de sua experiência de quase duas décadas em mobilização de recursos, o Peabiru preparou um plano inicial para o Programa ProGoeldi. Este considera três ações iniciais: 1. Campanha de Lançamento do ProGoeldi; 2. Campanha de Crowdfunding; e 3. Participação em editais.

A primeira iniciativa visa formar um fundo inicial capaz de garantir o recurso para uma campanha de seis meses que visa mobilizar a sociedade paraense em prol de um Parque Zoobotânico revitalizado. “Vamos convidar empresários e personalidades paraenses para se engajarem na comemoração do sesquicentenário do Goeldi, especialmente para melhorias no Parque Zoobotânico. Afinal, em 2016, teremos duas datas emblemáticas para Belém – os 400 anos da cidade e os 150 do Museu Goeldi”, informa Oswaldo Braglia, da equipe do Peabiru.

A segunda iniciativa, voltada a indivíduos, será uma campanha de crowdfunding, a moderna ferramenta de internet, aberta para doações de indivíduos e empresas. Nesta campanha os doadores receberão recompensas exclusivas, especialmente preparadas para este fim e só oferecidas a eles.

A terceira ação, na verdade um conjunto de iniciativas, será a participação do ProGoeldi em diferentes editais, apresentando propostas para a reforma de recintos do Parque, exposições, livros, eventos culturais e científicos entre diversas atividades.

Vale ressaltar que mesmo à frente do ProGoeldi, o Instituto Peabiru entende seu papel como de uma secretaria executiva da sociedade civil para viabilizar as iniciativas do Museu Goeldi. Para iniciar os trabalhos, o ProGoeldi contará com um Conselho Consultivo, formado por voluntários, para apoiar a busca de patronos e apoios aos diferentes projetos.

Brevemente, os diferentes projetos poderão ser conhecidos por todos no website do Programa ProGoeldi, no endereço www.peabiru.org.br/progoeldi.

, , , , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: