Expedição VIVA MARAJÓ – Documentário sobre o Marajó será exibido em festival francês

Produção é um dos resultados do programa Viva Marajó realizado pelo Instituto Peabiru no arquipélago marajoara entre 2009 e 2012 com apoio do Fundo Vale e da Vale

Pescador de Muaná, no Marajó. Foto: Naiana Thiely


Para conhecer o modo de vida local, uma verdadeira expedição através do Marajó percorreu açaizais, sítios arqueológicos, ninhais e campos alagados onde vivem manadas de búfalos. Desvendando tradições de pescarias, visitou a ilha isolada onde crescem as pequenas tartarugas e os campos da Mexiana onde os pirarucus desovam. Essa jornada de pesquisa, registro e reflexão pelas grandes águas de uma das regiões mais isoladas e esquecidas do Brasil resultou no filme Expedição Viva Marajó, documentário que registra a forte identidade cultural marajoara, e vai além, levantando questões sobre o efeito que a ação humana tem provocado na natureza e na vida selvagem. O filme é um dos diversos resultados do Programa Viva Marajó realizado pelo Instituto Peabiru entre 2009 e 2012.

Cotidiano ribeirinho, Marajó. Foto: Thiago Oliveira


Viva Marajó e o viver marajoara

O Programa  Viva  Marajó foi realizado pelo Peabiru com apoio do Fundo Vale e da empresa Vale, com o objetivo de contribuir  para  a  conservação  da biodiversidade, da  água e para  a segurança  fundiária, alimentar  e  a melhoria  da  qualidade  de  vida  de  povos  e comunidades tradicionais do Marajó. O programa contou ainda com especial atenção ao ordenamento  territorial e à implementação  e  consolidação  das  áreas  protegidas do arquipélago.

O Viva Marajó teve início com o convite do Fundo Vale ao Instituto Peabiru para contribuir com os esforços da Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Pará para a candidatura do Marajó como Reserva da Biosfera. O Instituto Peabiru definiu a partir desse momento seu compromisso com a efetivação de uma estratégia de longo prazo considerando o Marajó e suas demandas.

Atuando na implantação de áreas protegidas, no fortalecimento de organizações de povos e comunidades tradicionais,  na estruturação de cadeias de valor inclusivas, entre os diversos resultados do projeto está a produção do documentário que tem como personagem principal o Marajó e sua população. Produzido pelo Programa Viva Marajó, em parceria com a  Lauper Films, o documentário Expedição Viva  Marajó, filme de  54 minutos dirigido por Regina Jeha, retratou e amplificou as vozes marajoaras na expressão do seu viver. 

O documentário foi produzido em tempo recorde, com apenas dois meses entre o início da pesquisa e a finalização. Sua proposta foi conhecer os diferentes modos de vida do Marajó e apresentar seus desafios. Entre as temáticas, aborda os diferentes ambientes e cotidianos, como aquele da zona costeira, das regiões de floresta, o preparo da pesca, o manejo de peixes e de quelônios, os ribeirinhos e suas tradições de extrativismo, apresentado e narrado pelo próprio marajoara, que ao  falar de si, encanta e leva à reflexão sobre os marcantes contrastes entre a  riqueza natural e a pobreza histórica, imposta ao ser humano. 

Cartaz Expedição Viva Marajó. Design: Fernanda Martins


Do Marajó para o mundo

Região bastante diversificada em termos culturais e paisagísticos, foi possível percorrer apenas  uma amostra do Marajó neste breve, mas também profundo mergulho pela região. O filme soube captar muitas das  problemáticas enfrentadas pela população marajoara, tendo recebido, desde o seu lançamento, boa acolhida no meio especializado, sendo  selecionado para quatro festivais internacionais ainda no ano de 2011 ( 24th FIPA Situation de la Création Internationale, Biarritz, Fr; 9th Ischia Film Festival Official Selection, Itália; 6o. Festival Latino Americano de Cinema, São Paulo; e 4th Upto3,  Toronto, Canadá).

Durante o mês de junho de 2012, como parte da Rio+20, o documentário  foi lançado em São Paulo e no Rio de Janeiro. Ficou em cartaz com sessões diárias no Cine Livraria Cultura, em São Paulo, e no Espaço Itaú de Cinema, no Rio de Janeiro.  O filme foi ainda apresentado em Belém, tanto no  Dia  do  Marajó, com debate com a diretora, Regina Jeha, como na programação do SESC Boulevard. As exibições também se estenderam aos eventos especializados, como em  setembro de 2011, no IV Congresso de Jornalismo Ambiental, organizado pela  Envolverde, no Rio de Janeiro.
Ainda em 2010 o filme foi exibido para seu principal público e personagem central: as pessoas que vivem no Marajó. Percorrendo 15 das 16 cidades do Marajó, num processo itinerante, com exibições gratuitas, em praças públicas, colégios e entre outros espaços, as apresentações do filme acompanhadas sempre com debates envolveram mais de 4000 pessoas. Desta forma, muitos marajoaras tiveram a oportunidade de assistir ao cinema em tela grande, pela primeira vez em suas vidas.

Em 2020 o filme foi selecionado para participar do Festival du Cinéma de Perpignan Et Alors ?!, na França. Sua participação acontece com a exibição no dia 6 de outubro, no cinema “Le Castillet” Centre-Ville”. A participação também proporcionou doação pela diretora Regina Jehá dos recursos pagos pelo festival, que serão convertidos na realização de ações com foco no Marajó. Envolvida fortemente com a região, o trabalho de Jehá tem por foco a questão ambiental e indígena. Seus documentários realizados na região amazônica e no pantanal matogrossense receberam inúmeros prêmios no Brasil e foram exibidos em importantes festivais internacionais, como os de Berlim, Nyon, Oberhausen e Clermont-Ferrand, entre outros.

Visite a Página do Festival

Assista ao trailer do filme

Ficha técnica do Documentário Expedição Viva Marajó

Direção: Regina Jehá
Fotografia e câmera: Emerson Bueno
Edição: José Carone Júnior
Música: Egberto Gismonti
Direção musical: Egberto Gismonti
Som direto: Ricardo Nascimento
Colorista: Ricardo Herling
Color grading: Lutcolor
Pós-produção de áudio: Zoo Audio Production
Sonorização: Dan Zimmerman e Michel Moreira
Produção executiva: Regina Jehá
Direção de produção: Maria Teresa Meinberg
Design gráfico: Fernanda Martins
Assistente de edição: André Bomfim

, , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: