Projeto Viva Melhor Sabendo Jovem promove roda de conversa virtual sobre uso seguro da internet

O encontro será realizado virtualmente, com foco nos participantes de Manaus e Belém, e debaterá uso seguro da internet


Texto: Elizabeth da Costa Cavalcante/ UNV Communication Officer

Edição: Mariana Faro/Instituto Peabiru

Rodas de conversa virtuais do projeto Viva melhor sabendo Jovem promovem diálogos sobre temas de interesse
a jovens de Belém (PA) e Manaus (AM).


O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Instituto Peabiru, por meio do projeto Viva Melhor Sabendo Jovem, realizam a segunda roda de conversa para os 300 estudantes contemplados com os kits conectividade da iniciativa “Um Milhão de Oportunidades/Rumo ao Enem”, em Manaus e Belém. Dessa vez, o tema será “Uso seguro da internet” para que os adolescentes e jovens possam aprender a navegar de forma segura, bem como tenham as ferramentas necessárias para filtrar informações e identificar fake News em tempos de pandemia.

“O UNICEF trabalha criando espaços para escutar crianças e adolescentes. Esse momento da roda de conversa é para isso, para sabermos quais os seus interesses, suas preocupações, pois entendemos que todos sabem um pouco de si mesmos e devem ter um lugar para participar e compartilhar sua visão de mundo, principalmente os jovens, que estão em uma fase em que começam a vislumbrar a vida com um olhar singular. Essa troca é muito importante para que possamos contribuir em todos os aspectos da vida do maior número de adolescentes e jovens”, afirma Ida Pietricovsky, especialista em Comunicação do UNICEF Brasil.

O próximo encontro da série de conversas ocorre nesta quinta-feira, dia 25, com os estudantes de Belém e Manaus. Os diálogos visam orientar os adolescentes e jovens para que saibam usar da melhor forma os recursos a que têm acesso. “Como esses adolescentes e jovens receberam um kit do UNICEF com um telefone celular, pensamos em como eles podem utilizar essa ferramenta da melhor forma possível, tanto para preparação aos estudos quanto identificação das fake news com relação à Covid-19, à vacina, e isso tende a se intensificar à medida que as coisas vão acontecendo. Então, serão dois momentos diferentes, com Manaus e Belém, para suprir essas necessidades que a gente havia verificado anteriormente”, afirma Claudio Melo, gerente técnico do projeto Viva Melhor Sabendo Jovem pelo instituto Peabiru.

Prevenção à Covid-19 e saúde mental

A primeira roda de conversa com os adolescentes e jovens participantes da iniciativa Rumo ao Enem/1 Milhão de Oportunidades ocorreu nos dias 9 e 10 de fevereiro e teve como tema central a prevenção à Covid-19 e saúde mental. O evento contou com a participação de especialistas do UNICEF, bem como com um bate-papo com a psicóloga do projeto Aldeias Infantis SOS em Manaus, Helena Rodrigues.

“Dentro das ações do UNICEF, a saúde e o bem-estar têm sido uma prioridade, principalmente devido à pandemia. Então, pensando no bem-estar dos adolescentes, considerando que a ideia de saúde vai além do corpo físico, também a saúde mental, psicológica e social precisam estar alinhadas para um bom desempenho de todos, temos planejado e desenvolvido diversos projetos voltados à essa temática desde o início da pandemia. Vamos continuar desenvolvendo ações para buscar auxiliar e alcançar cada vez mais adolescentes e jovens no que diz respeito à saúde mental, bem-estar, autoestima e à saúde como um todo”, declarou Rayanne Máximo, consultora para o Desenvolvimento e Participação de Adolescentes do UNICEF.

Para a estudante do Pará, Layana Santos, 22, a roda de conversa foi fundamental para troca de experiências e aprendizados. “Há três anos, eu me encontrei em um quadro de depressão e já vinha sofrendo. Com a pandemia isso acabou vindo à tona novamente. Então, essa roda de conversa foi um espaço excelente onde também pude desabafar, ouvir conselhos e compartilhar essa realidade com muitos outros que estão passando pela mesma situação. Considero que esse tipo de encontro é sempre bem-vindo e necessário e poderia acontecer pelo menos uma vez no mês. Além disso, deixo como sugestão de uma pauta que também pode ser abordada, nesse momento, é sobre o assédio sexual, que vem crescendo cada vez mais, tanto nas ruas quanto na internet”, declarou a jovem.

Em Manaus, Wesley Lira, 17, considera que ter um espaço, mesmo que virtual, para ouvir adolescentes e jovens tem se mostrado cada vez mais emergente. “A pauta de prevenção à Covid-19 e saúde mental relacionada aos adolescentes e jovens nessa pandemia foi primordial, pois a gente acaba sendo bastante afetado com todos esses acontecimentos, mas nem sempre temos a atenção devida por parte dos nossos governantes. Vale lembrar que vacina e saúde física são importantes, mas todo esse contexto de isolamento e distanciamento social mexe com nosso emocional e psicológico. Então, ter um espaço para expor nossos sentimentos, também faz toda a diferença em nossas vidas”, destacou. 

“Pode Falar”: canal de ajuda virtual em saúde mental

No Dia da Internet Segura, celebrado no dia 9 de fevereiro, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lançou um novo canal de ajuda virtual em saúde mental e bem-estar para adolescentes e jovens de 13 a 24 anos. O Pode Falar foi criado em parceria com diversas organizações da sociedade civil e empresas com expertise na área, e funciona de forma anônima e gratuita por meio de um chatbot que pode ser acessado no site podefalar.org.br

O atendimento de escuta individual funciona em regime de plantão, em um processo simplificado de encaminhamento, conectado com as plataformas da instituição parceira responsável pelo atendimento. Para utilizar a ferramenta é necessário acessar o site podefalar.org.br e clicar em “Começar a falar.” 

O Pode falar foi idealizado pelo UNICEF e implementado em parceria com a ASEC (Associação pela Saúde Emocional das Crianças), Instituto Vita Alere, Instituto Syntese, Núcleo do Cuidado Humano da UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco), CVV (Centro de Valorização da Vida), Programa Vidas Preservadas, Ministério Público do Estado do Ceará, Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Estado do Ceará (APDMCE), além de contar com o apoio do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e da SaferNet. O sistema foi desenvolvido pela Ilhasoft e a identidade visual é da Agência Nativa.

, ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: