Mangues da Amazônia lança jogo ambiental para sensibilizar crianças sobre a importância de preservar os manguezais

Por Instituto Peabiru
Publicado em 14/12/2021

O lançamento do jogo “Protetores do Mangue” ocorreu na comunidade do Araí, localizada no município de Augusto Corrêa (PA). O jogo pode ser baixado e jogado gratuitamente por crianças de todo o Brasil.

Protetores do Mangue, jogo ambiental destinado a crianças de 7 a 12 anos de todo o Brasil. Imagem: Divulgação/Mangues da Amazônia.

O projeto Mangues da Amazônia lançou no sábado, 5 de março, um jogo ambiental para celular destinado à educação ecológica de crianças. O objetivo é sensibilizar este público para a importância da conservação dos manguezais, possibilitando o contato com a fauna, a flora e a ecologia desse ecossistema de forma lúdica e interativa. O lançamento ocorreu na Escola Municipal Emiliano Picanço, no município de Augusto Corrêa, localizado no estado do Pará. Logo após o lançamento, o jogo ficou disponível para download gratuito na Google PlayStore.

Sobre o jogo

Destinado a crianças entre 7 a 12 anos de todo o Brasil, o jogo “Protetores do Mangue” conta a história de Greta, uma garça que ajuda na limpeza do Mercado do Ver-o-peso, famoso cartão postal da cidade de Belém do Pará. Um dia, ela é surpreendida por uma invasão de bichos do Manguezal. Eles pedem ajuda para salvar sua casa do lixo, que aos poucos toma o lugar. Por meio de perguntas de múltipla escolha sobre o ecossistema ameaçado, a cada resposta correta o jogador ajuda Greta a limpar o ambiente, atravessando três fases. Ao final da jornada, ele recebe um certificado de “Protetor(a) do mangue”.

Por meio da conscientização, o jogo busca minimizar a ameaça aos manguezais decorrente do lixo doméstico despejado no mangue e regiões costeiras. A ideia é de que as crianças atuem como multiplicadoras. “Os filhos educam os pais”, diz o coordenador do projeto Mangues da Amazônia, John Gomes. “O jogo auxilia o ensino e a aprendizagem de forma lúdica, didática e intuitiva”. Embora trate do mangue, as questões levantadas podem ser aplicadas a outros ecossistemas e biomas do Brasil. 

Imagem da captura de tela
Tela do jogo “Protetores do Mangue”, disponível para download na loja do Google Play.

Que tal visitar o mangue sem sujar os pés de lama?

Um diferencial do Jogo ambiental “Protetores do Mangue” é que a cada fase vencida, o jogador poderá ter uma experiência imersiva nas florestas de mangue através de vídeos em 360°. Os vídeos são narrados pelo biólogo Paulo César Virgulino, que explica as principais características das três espécies de mangue mais presentes nos manguezais da região amazônica (mangue preto, mangue branco e mangue vermelho) de forma simplificada. Essa é uma ótima oportunidade de entrar no mangue e conhecer detalhes desse ecossistema sem sujar os pés de lama.

Desenvolvimento

O Game foi desenvolvido pela equipe do projeto Mangues da Amazônia em parceria com a empresa Inteceleri, reconhecida por sua atuação regional no desenvolvimento de tecnologias de ensino e aprendizagem, e o estúdio de animação Muirak, empresa local que reúne diversas produções criativas, com foco no universo Amazônico.

Cientes do déficit educacional e tecnológico da população brasileira, que atinge tanto as crianças quanto os adultos responsáveis por elas, buscou-se desenvolver um jogo que auxilie o ensino e a aprendizagem de forma lúdica, didática e intuitiva, com linguagem e recursos compatíveis à realidade do público.

Lançamento

O lançamento do jogo Protetores do Mangue fez parte da programação de abertura do Clube de Ciências na RESEX Mar de Araí-Peroba, ação do projeto Mangues da Amazônia que visa iniciar crianças de 10 a 12 anos no universo da pesquisa científica. Elas participam de encontros semanais onde aprendem sobre a trabalho do pesquisador, as plantas, os animais, dentre outros temas, aguçando o olhar sensível e curioso típicos dessa faixa etária.

Para tornar o lançamento ainda mais atrativo, além de experimentar o joguinho, as crianças do Clube de ciências puderam visitar o manguezal usando o miritiboard, óculos produzido a partir da palmeira do Miriti, que permite experiências imersivas em 360°. A tecnologia foi desenvolvida pela empresa Interceleri, que disponibilizou os óculos e aparelhos celulares para as crianças aproveitarem o momento.

***
Inscrever-se
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários