Atuação

Viva Marajó: discussão de indíces de malária com a comunidade

Nossa atuação tem como principal meta facilitar processos para o fortalecimento das comunidades locais, para que adquiram capacidade de participação ativa no planejamento, implementação e monitoramento de planos de desenvolvimento local e planos de uso e gestão dos recursos naturais.
Entre as finalidades deste processo estão:
a) Incrementar a capacidade de reflexão e atuação sobre problemáticas sócio-econômicas e ambientais locais;
b) fortalecimento das organizações locais para melhorar a capacidade de negociação e reivindicação de seus direitos;
c) promover uso sustentável de recursos naturais.

Viva Marajó: Fortalecimento de casas de farinha de mandioca

A abordagem do Instituto Peabiru valoriza os diálogos locais, a participação efetiva na tomada de decisões e no processo de negociação com instituições gestoras da área protegida e outros atores locais, tais como, governo local, empresas e outros atores interessados (stakeholders).

A prioridade são áreas protegidas pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação – SNUC e seu entorno, em áreas criticas para a conservação e sob forte pressão no uso de recursos naturais.

Com iniciativas de desenvolvimento local, o Instituto Peabiru mantém atuação prioritária nos territórios de acordo com o mapa abaixo.

 

mapa_semtexto

 

Saiba mais sobre nossa atuação nos território clicando nos links abaixo: