Livro revela biodiversidade e riqueza cultural do Marajó

Convite de lançamento do livro "A Terra dos Aruã"

Convite de lançamento do livro “A Terra dos Aruã”

O Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) e o Instituto Peabiru promovem nesta quinta-feira, 23, o lançamento do livro “A Terra dos Aruã: uma história ecológica do arquipélago do Marajó”, de Pedro L. B. Lisboa. A apresentação do trabalho do pesquisador, que estuda a região há mais de três décadas, será no auditório do Hotel Goldmar, em Belém, a partir das 17 horas. O Instituto Peabiru apóia a iniciativa como parte das ações do Programa Viva Marajó, desenvolvido pela ONG.

O livro resgata a história das populações marajoaras, desde os Aruã, até o período colonial. Traz também capítulos sobre as características físicas do arquipélago; origem do latifúndio marajoara; economia; ambientes biológicos e antropogênicos; aspectos do perfil social das populações marajoaras; e uma apanhado etnográfico da história da indústria naval artesanal na ilha.

A obra abrange os doze municípios que compõem o arquipélago do Marajó: Afuá, Anajás, Breves, Cachoeira do Arari, Chaves, Curralinho, Muaná, Ponta de Pedras, Salvaterra, Santa Cruz do Arari, São Sebastião da Boa Vista e Soure. Ficaram de fora da publicação os municípios de Bagre, Portel, Gurupá e Melgaço, que fazem parte da mesorregião marajoara. De acordo com o MPEG, o livro será distribuído a escolas e organizações sociais do Marajó.

Resenha – O diretor do Instituto Peabiru, João Meirelles Filho, resenhou o livro de Pedro Lisboa no último número do Boletim Ciências Humanas, do MPEG, edição de janeiro a abril de 2013, disponível aqui. Ele ressalta a importância da publicação devido à escassez de livros que retratam o arquipélago. Segundo Meirelles, da pequena bibliografia existente em língua portuguesa sobre o Marajó, poucos exemplares são encontrados em grandes redes de livrarias na internet ou em sebos. “Diante desta seca de livros, Lisboa apresenta um Marajó vasto e complexo”, afirma.

Para Meirelles, um ponto forte do livro é apresentar didaticamente, por meio de imagens,  e processos de produção, características socioeconômicas e culturais do arquipélago, sem fazer pesar os dados científicos. “O importante é a honestidade das imagens – este é um Marajó sem pó se arroz, sem floreio habitual de quem o prepara como um cenário para turistas”, explica Meirelles na resenha.

O diretor do Instituto Peabiru destaca que o autor de “A Terra dos Aruã”, Pedro Lisboa, é um profundo conhecedor da economia de pecuária e das diversas formas de extrativismo e agricultura do Marajó. A obra faz uma descrição clara sobre as principais espécies e variedades em uso econômico.

“O que resulta da leitura de tão importante obra é que se trata de uma referência para consulta permanente, um clássico. É fruto de quem ama a região, de quem a palmilha e vivencia”, conclui Meirelles.

Acesse a resenha completa aqui.

Serviço:

Lançamento de “A Terra dos Aruá: uma história ecológica do arquipélago do Marajó”, de Pedro L. B. Lisboa, Ed. Museu Paraense Emílio Goeldi, 482 páginas.  Quinta-feira, 23 de maio, 17h, no Hotel Goldmar, Rua Professor Nelson Ribeiro, 132, Belém.

, , , , , , ,

4 Comentários em “Livro revela biodiversidade e riqueza cultural do Marajó”

  1. Marluth Fialho
    22 de maio de 2013 às 8:41 #

    Como é que pode nos dias atuais um autor escrever uma OBRA que fala das origens do POVO MARAJOARA e de aspectos da Mesorregião do Marajó Forte e não considera os 16 Municípios que compõem o GRANDE ARQUIPÉLAGO MARAJOARA, CONFESSO QUE NÃO ENTENDI! E FICA REGISTRADO AQUI O MEU PROTESTO COMO NASCIDA E CRIADA NA BEIRA DA BAIA DE MELGAÇO NA MINHA QUERIDA TERRA QUE SE CHAMA MARAJÓ…José Varella, Ricardo Fialho, Agenor Sarraf, Rogerio Castro Castro, prefeito Paulo Ferreira, Lena Pacheco, Xarão Leão, Albertinho Leão, Marli Braga Dias

  2. institutopeabiru
    22 de maio de 2013 às 11:19 #

    Olá Marluth, obrigado pelo comentário.
    Na resenha, João Meirelles chama atenção para isso. Veja o texto neste link http://www.museu-goeldi.br/editora/bh/artigos/chv8n1_2013/resenha_marajo%28meirelles%29.pdf

  3. Raimundo Dias Pereira.
    24 de maio de 2013 às 8:12 #

    Com devo proceder para comprar o livro A TERRA DOS ARUÁ.

  4. institutopeabiru
    24 de maio de 2013 às 15:38 #

    Olá Raimundo, obrigado por visitar o nosso site.
    Você pode ter informações sobre a compra do livro da Editora do Museu Emílio Goeldi, os contatos estão no link http://www.museu-goeldi.br/editora/construcao.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: