Oficinas envolvem práticas de conservação do meio ambiente em comunidades

Moradores da comunidade de Mutucal, em Curuçá, que participaram das oficinas (Foto: Instituto Peabiru)

Moradores da comunidade de Mutucal, em Curuçá, que participaram das oficinas (Foto: Instituto Peabiru)

A programação de férias na comunidade de pescadores de Mutucal, no município de Curuçá, nordeste do Pará, envolveu oficinas de educação ambiental que atraíram mais de 90 pessoas na primeira semana de julho. A iniciativa faz parte do Projeto Casa da Virada, do Instituto Peabiru. Houve ainda uma reunião para divulgar os resultados científicos as atividades de pesquisa e conservação de tartarugas marinhas da Reserva Extrativista Mãe Grande Curuçá.

Os dados que subsidiaram as pesquisas sobre quelônios ameaçados de extinção no litoral paraense foram coletados com a participação dos pescadores da comunidade e mais de 80 tartarugas, de cinco espécies, capturadas sem intenção, foram devolvidas ao mar. A pesquisa foi realizada em parceria do o Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, da Universidade Federal do Pará. Saiba mais aqui.

A oficina de artesanato em biojóias foi uma das principais atrações, sobretudo para as mulheres da comunidade, envolvendo donas de casa, pescadoras, agricultoras, artesãs e estudantes. A atividade teve com finalidade gerar junto aos comunitários conceitos e práticas ambientais de conservação do meio ambiente e geração de renda, através do reaproveitamento do lixo e produtos da natureza, como escamas de peixes, penas e sementes.

A oficina de reciclagem mostrou que o lixo, como garrafas pet, potes de manteiga, CDs e latas, podem ser reaproveitados. Duas artesãs de Mutucal se ofereceram para ministrar oficinas de bonecas e artesanato de feltro.

Segundo a equipe do projeto, que tem o patrocínio do Programa Petrobras Ambiental, da Petrobras, todas as atividades seguiram a metodologia participativa com a colaboração direta da sociedade local, seja pelo acompanhamento no campo das expedições científicas, como na recepção e orientações locais para os pesquisadores e técnicos envolvidos desenvolverem os seus trabalhos.

, , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: