Projeto de literatura itinerante para populações ribeirinhas é premiada

Por Instituto Peabiru
Publicado em 14/12/2021

Um projeto para estimular políticas públicas socioculturais para as populações ribeirinhas da Amazônia é um dos vencedores dos Prêmios Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente 2013, que terá cerimônia de entrega nesta sexta-feira, 22, na cidade de Boa Vista, em Roraima.

O “Festival Flutuante de Leitura e Literatura Ribeirinha da Amazônia”, do Instituto Peabiru, foi agraciado em primeiro lugar na categoria social da premiação, instituída pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e Banco da Amazônia, com o apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae).

De acordo com João Meirelles, diretor do Instituto Peabiru, o “Literoflutuante” apresenta-se como iniciativa de pesquisa-ação, com o objetivo geral de estimular o interesse e a paixão pela literatura e o hábito da leitura, como forma de autodeterminação de comunidades ribeirinhas. “Isso porque entendemos literatura também como um caminho de transformação social”, reflete. “A premiação contribui para a mobilização de recursos que permitam a realização do projeto”, destaca.

Inicialmente, a ideia é estruturar um festival flutuante de leitura e literatura, que percorra, com uma programação especial, comunidades tradicionais do Pará e do Amazonas. “A realização inclui outras expressões artísticas, bem como atividades na área social”, afirma.

Segundo a proposta, o festival se desenvolverá em três anos, com homenagens a grandes escritores, como Dalcídio Jurandir, Thiago de Mello e Inglês de Souza. “Esta escolha reside na importância dos autores homenageados para a formação da literatura amazônica, particularmente de Thiago de Mello, que reside no Rio Andirá, em sua terra natal, Barreirinha, e que participará do evento”, explica Meirelles.

É a segunda vez que o diretor do Instituto Peabiru vence a premiação. Na edição de 2012, a  proposta de um centro de formação permanente para o terceiro setor, a “Escola de Gestão da Amazônia”, também ficou em primeiro lugar na categoria social.

***
Inscrever-se
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários