Carta: Instituto Peabiru apoia criação e ampliação de RESEX’s na região do Salgado Paraense

Em carta dirigida ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), o Instituto Peabiru manifestou integral apoio às comunidades e ao ICMBIO para a ampliação da RESEX (Reserva Extrativista) Araí-Peroba, em Augusto Corrêa e a criação das RESEX’s de Magalhães Barata, Marapanim e São Caetano de Odivelas, no Pará.

No documento, que será protocolado durante audiência pública que acontecerá nesta quinta-feira (24) no município de Marapanim, o Instituto Peabiru propõe a inclusão da nova classificação de Mata Amazônica Atlântica pelos órgãos responsáveis, como ambiente único e altamente vulnerável, remanescente nas ilhas flúviomarinhas (Ipomonga e outras) de Curuçá e região.

O Instituto também alerta  para a presença das cinco espécies de quelônios marinhos nas praias da RESEX Mãe Grande de Curuçá, resultado das pesquisas do NUMA/UFPA e Instituto Peabiru, pelo Programa Casa da Virada, o que merece planos de manejo e conservação específicos.

Para o documento na íntegra, clique no link abaixo.

Carta Instituto Peabiru – ICMBIO

As audiências públicas a respeito da criação e ampliação das RESEX’s na região do Salgado Paraense estão acontecendo desde o dia 22, de acordo com o calendário abaixo.

Dia 22, Augusto Corrêa
DIA 23, Magalhães Barata
Dia 24, Marapanim – Casa de Show Hipertensão, na Rua João Alfredo
Dia 25, São Caetano de Odivelas

 

 

, , , , , , , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: