Luz para uma Vida Melhor apresenta solução para exclusão energética na Amazônia rural

O IDEAAS e o Instituto Peabiru apresentaram publicamente o Programa Luz para uma Vida Melhor, que oferece solução a baixo custo para a exclusão energética que aflige um milhão de famílias da Amazônia. O Programa é financiado pela Fundação C. S. Mott, e tem como parceiros o Grupo de Estudos e Desenvolvimento de Alternativas Energéticas da Universidade Federal do Pará (GEDAE/UFPA); o Movimento de Mulheres das Ilhas de Belém (MMIB); e a Paróquia São Francisco das Ilhas.

Mesmo com avanços das políticas públicas de acesso à energia, especialmente com o Programa Luz para Todos, a exclusão energética persiste, particularmente entre famílias da Amazônia rural. Estas famílias agora contam com uma forma de mitigar a sua situação: um kit autônomo denominado de “Bakana Solar”. O kit resulta de mais de duas décadas de pesquisa e desenvolvimento pelo IDEAAS em prol de soluções energéticas de baixo custo e fácil instalação, principalmente direcionadas a populações rurais isoladas.

 

170719-peabiru2-0019

Caixa de controle, que contém a bateria, do Kit “Bakana Solar”, instalada no interior da residência na Comunidade N.Sra. da Conceição, Belém, PA. Julho de 2017. Foto: Rafael Araujo.

 

O lançamento do Bakana Solar foi realizado na Comunidade Nossa Senhora da Conceição, ao longo do Rio Jamaci, na Ilha de Paquetá, Belém, Pará, bastante representativa da exclusão energética que aflige populações ribeirinhas – seja nas metrópoles como Belém e Manaus, ou por toda a Amazônia rural. Além da introdução da tecnologia, o Programa Luz para uma Vida Melhor propõe a criação de Condomínios Solares, em que os beneficiários se organizam para formar um fundo financeiro para pagar a troca de baterias e outras eventuais necessidades de manutenção do sistema.

20170719_152327

Famílias na Comunidade Nossa Sra da Conceição, na Ilha de Paquetá, Belém, sofriam com a exclusão energética, como milhões de pessoas na Amazônia rural. Julho de 2017. Foto: Mariana Buoro.

 

A partir desta experiência, brevemente será apresentado um fundo para financiamento de condomínios solares em toda Amazônia. Trata-se do Fundo de Condomínios Solares, que operará por meio de microcrédito e oferecerá equipamentos, instalação dos kits Bakana Solar e assistência técnica inicial para estas populações excluídas. A garantia do microcrédito será por conta das organizações locais parceiras (cooperativas, associações, empresas, órgãos públicos locais).

O primeiro edital do Fundo ofertará de 20 kits Bakana Solar – direcionados para as ilhas no entorno de Belém, Pará.

Confira a seguir os eventos de lançamento em agosto de 2017 e as propostas do Programa Luz para uma Vida Melhor: a inauguração do primeiro condomínio solar – o Condomínio Solar Rio Jamaci, na Ilha de Paquetá, Belém; e o lançamento da Aliança Amazônica para a Inclusão Energética Sustentável.

 

O Condomínio Solar Rio Jamaci

A inauguração do Condomínio Solar Rio Jamaci é um marco para a Comunidade Nossa Senhora da Conceição, no Rio Jamaci, na Ilha de Paquetá, Belém. As 22 famílias da comunidade e o centro comunitário passam a contar, cada um, com um kit “Bakana Solar” – que oferece 4 bicos de luz, lâmpada para espantar morcegos  e ponto para recarga de celulares e pilhas recarregáveis.

20170719_184052

Casas da comunidade Nossa Sra da Conceição, ao longo do Rio Jamaci, na Ilha de Paquetá (Belém, PA) agora estão iluminadas com energia solar. Julho de 2017.

 

Para esta comunidade o Bakana Solar foi adaptado para atender à demanda por iluminação para afastar morcegos. A presença de morcegos hematófagos oferece sérios riscos à saúde humana e animal. São soluções simples e locais como esta, com alto impacto na qualidade de vida das famílias, que podem mudar a realidade da Amazônia.

323

Representantes de diferentes organizações envolvidas com  a cadeia de valor das energias renováveis visitam a Comunidade Nossa Sra da Conceição, na Ilha de Paquetá, Belém, para conhecer os sistemas instalados pelo Programa Luz para uma Vida Melhor. Agosto de 2017. Foto: Mariana Buoro

 

Aliança Amazônica para a Inclusão Energética Sustentável

Para apoiar o Programa para uma Vida Melhor e diversas iniciativas similares na Amazônia, IDEAAS, Peabiru, Instituto Consciência Limpa, RENOVE e outras organizações lançaram a Aliança Amazônica para a Inclusão Energética Sustentável.

O evento ocorreu em um lugar emblemático: o Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi, em Belém, a mais antiga área urbana de conservação da Amazônia. Na ocasião, especialistas, empresas, imprensa e representantes de populações ribeirinhas conheceram a proposta da Aliança para reunir os diferentes elos da cadeira de valor da energia sustentável da região para atender as demandas públicas, comunitárias e do mercado.

20170810_094109

Auditório do Museu Paraense Emílio Goeldi durante lançamento da proposta da Aliança Amazônica para a Inclusão Energética Sustentável. Agosto de 2017.

 

A Aliança pretende envolver os diferentes elos das cadeias de valor de energia sustentáveis, desde fabricantes e diversos intermediários ao consumidor, em esforços para impulsionar a agenda da inclusão energética sustentável na região. Deve reunir organizações da sociedade civil, o setor privado, a academia e o ensino, e o setor público.

Enfim, a Aliança certamente contribuirá para democratizar o acesso à energia sustentável, impulsionar projetos de mitigação da exclusão energética e diminuir custos ao buscar maior escala. Para iniciativas como o Luz para uma Vida Melhor, se os elos da cadeia trabalharem de forma cooperada, o que significa a cooperação entre assistências técnicas, fabricantes e fornecedores de materiais (baterias, lâmpadas etc.), será possível atender numero crescente de demandas a preços cada vez menores.

397

Muriel Silva (IDEAAS) apresenta funcionamento da tecnologia solar implementada durante evento no Museu Paraense Emílio Goeldi. Agosto de 2017.

 

logos

 

Clique aqui para saber mais sobre o Programa Luz para uma Vida Melhor.

Veja mais fotos em nossa galeria.

Assista vídeo sobre o Programa.

Veja cobertura da imprensa sobre a iniciativa: matérias da TV Cultura (9/agosto/2017), SBT (14/agosto/2017), e publicação impressa do Diário do Pará (13/agosto/2017).

, , , , , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: