Viva Melhor Sabendo Jovem disponibiliza autoteste de HIV para adolescentes e jovens de Belém e região metropolitana

O projeto visa ampliar em 30% a distribuição para adolescentes e jovens entre 14 e 29 anos, com suporte de atendimento telefônico sobre o uso do autoteste, além de aconselhamento pré e pós-teste 

Autotestes de HIV para adolescentes e jovens serão distribuídos na região metropolitana de Belém.


O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Instituto Peabiru, em parceria com a Prefeitura de Belém, Governo do Estado do Pará e diversas organizações sociais, por meio do projeto Viva Melhor Sabendo Jovem (VMSJ) iniciaram a distribuição de autotestes de HIV para adolescentes e jovens de Belém e região metropolitana. O objetivo do projeto é ampliar em 30% o recebimento e a testagem entre jovens e adolescentes na cidade, além do monitoramento integrado à equipe do município para que 90% das pessoas testadas positivas para o HIV tenham suporte de aconselhamento e iniciem o tratamento. 

“O Projeto Viva Melhor Sabendo Jovem levanta a bandeira dos direitos sexuais e direitos reprodutivos de adolescentes e jovens, que envolve o protagonismo deles. Especialmente falando da prevenção combinada, o HIV e as outras IST’s, com destaque para o autoteste HIV que é o que nós estamos trabalhando atualmente. Por isso, toda a estratégia, mecanismo, tecnologia, que favorece, facilita testagem, prevenção, e até mesmo tratamento, em relação ao HIV/Aids, precisam ser priorizados”, afirma o Articulador Social do projeto pelo Instituto Peabiru, Edgar Barra.

De acordo com os dados da Secretaria Municipal de Saúde (SESMA), na região metropolitana de Belém, em 2019 foram notificados 260 casos positivos para o HIV em pessoas entre 14 e 29 anos. Já em 2020, até o mês de março foram notificados mais 50 novos casos na mesma faixa de idade, sendo 52% dos 96 casos notificados de todas as faixas etárias.

O projeto VMSJ também conta com a parceria da Pastoral da Aids, Instituto Jovem Positivo do Pará, Espaço Cultural Nossa Biblioteca, Lar Fabiano de Cristo, Pastoral do Menor – Paróquia do Perpétuo Socorro, Redes de Pessoas Vivendo com HIV, Rede Paraense de Pessoas Trans.

Atendimento

O autoteste é um método simples e intuitivo feito pela própria pessoa. Ele funciona da mesma forma que os testes rápidos utilizados nos serviços de saúde. Desde a triagem ao pós-teste, o/a adolescente e jovem recebe esclarecimentos, com informações relevantes como sobre janela imunológica, a importância e orientações em relação ao uso do preservativo. 

O articulador do projeto, Edgar Barra, garante que o contato para solicitar o autoteste é sigiloso, seguro e de fácil acesso. “O adolescente ou jovem entra em contato com uma pessoa especializada, que presta atendimento por telefone ou por mensagem para iniciar a conversa e solicitar o autoteste. A equipe do projeto marca em algum local de preferência que fique mais fácil, tanto para o agente do projeto, quanto para o adolescente ou jovem interessado. No local agendado, a pessoa recebe o aconselhamento pré-teste e o adolescente ou jovem tem duas opções: pode realizar o autoteste com a companhia do agente mobilizador do projeto, ou realiza em casa sozinha/o ou com alguém de sua confiança. Então, isso garante o não deslocamento em tempos de pandemia a um centro de saúde e acaba sendo mais discreto, já que para algumas pessoas ir até um centro de testagem pode gerar estigma e preconceito”, enfatiza Edgar.

O atendimento aos adolescentes e jovens é gratuito, funciona de segunda a sexta, das 9h às 18h.
O autoteste de HIV pode ser solicitado pelo telefone (91) 9 9197-0299 (WhatsApp ou ligação).

Autotestes serão disponibilizados de segunda a sexta, das 9h às 18h, em Belém (PA).


Panorama mundial do HIV

A infecção por HIV é um dos grandes problemas de saúde pública no mundo. Apesar das iniciativas médicas e governamentais para oferecer suporte de tratamento e medicação, a prevenção ainda é um grande desafio a ser combatido. Dados do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) apontam que a maior vulnerabilidade está entre os adolescentes e jovens, que em escala global são mais de dois milhões de infectados. O início da vida sexual precoce, o baixo nível de informação sobre sexualidade, a baixa percepção de risco, afirmação e influência na adolescência, são alguns dos fatores que levam a esse aumento de infecções. 


SERVIÇO

Disponibilização gratuita de autoteste de HIV
Para quem:
 Adolescentes e jovens de 14 a 29 anos
Onde: Belém/PA
Quando: Segunda a sexta-feira.
Horário: 9h às 18h
Contato: (91) 9 9197-0299 (WhatsApp ou ligação)

Com produção de Caroline Nogueira e Hanne Assimen.

, ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: