Plataforma Parceiros Pela Amazônia

ppa2branco.800x800

A Amazônia Legal representa cerca de 60% do território brasileiro, abrigando a maior biodiversidade em uma floresta tropical no planeta. Na contramão dos dados grandiosos de seus recursos naturais, a região gera menos de 8% do PIB nacional e encontra-se sob significativa ameaça devido ao modelo de uso insustentável destes recursos. Tal cenário exige novos modelos de desenvolvimento econômico, que aliem interesses econômicos, pesquisa científica e desenvolvimento tecnológico, além de expertises de diferentes setores e do conhecimento tradicional, em prol de soluções que conciliem a conservação, a geração de renda para as populações locais e a promoção do desenvolvimento sustentável do Brasil.

O setor privado vem apresentando, de forma crescente, grande atenção à questão e investindo em importantes iniciativas em prol da sustentabilidade, mas ainda há muito a ser feito para alcançar o protagonismo que a temática do desenvolvimento sustentável exige. É a partir do reconhecimento da relevância do setor privado na geração de impacto positivo nas temáticas de sustentabilidade e conservação da biodiversidade, que surge a Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA). A iniciativa, liderada por um grupo de empresas e apoiada pela USAID (Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional), tem a missão de fomentar a construção de soluções inovadoras para o desenvolvimento sustentável, conservação da biodiversidade, florestas e dos recursos naturais da Amazônia junto a empresas e o setor privado. Assim, a PPA busca catalisar investimentos de ordem social e ambiental na região.

A Plataforma é composta por empresas e associações do setor privado e tem caráter colaborativo, visando congregar esforços para a cooperação entre diferentes atores. Entre os objetivos da PPA estão: compartilhar boas práticas em conservação ambiental, facilitar a visibilidade e liderança do setor privado no desenvolvimento sustentável e na conservação da Amazônia, além de promover novas parcerias e relações entre membros da PPA, e da PPA com parceiros e comunidades amazônicas.

Atuação da PPA na Amazônia

A PPA iniciou sua atuação em dezembro de 2017, com o Comitê Gestor composto por 11 empresas, sob a coordenação executiva do IDESAM e com o apoio da USAID e Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT). O Comitê gestor da PPA no Amazonas conta com empresas como Cervejaria Ambev, Bemol, Coca Cola, Dow, KPMG e Natura, entre outras organizações de relevo.

Em seu primeiro ano de atividades no estado, a PPA apresentou importantes resultados nos temas de investimento de impacto, incubação e aceleração de empreendimentos e start-ups. Entre as realizações da plataforma está a Chamada de Negócios PPA 2018, que mapeou mais de 80 iniciativas de impacto com atuação na Amazônia, nos setores de inovação tecnológica, negócios florestais e educação, e que promovem geração de impacto socioambiental em temas como acesso a mercados, inclusão social, redução de desmatamento e redução da pobreza.

Em novembro de 2018, A PPA realizou o 1º Fórum de Investimentos de Impacto e Negócios Sustentáveis na Amazônia (FIINSA) e promoveu conexão entre novos empreendimentos e investidores, possibilitando a aceleração de diferentes negócios de impacto na região. No total, a partir das rodadas de negócios, mais de 1 milhão de reais serão investidos em quatro negócios sustentáveis baseados na Amazônia, selecionados durante a Chamada de Projetos PPA. Outros onze negócios participaram de uma rodada de pitchs, onde quatro deles receberam  o Prêmio Empreendedor PPA. Em 2019 todos os onze negócios iniciam o Programa de Aceleração da PPA. Os próximos passos envolvem explorar oportunidades de investimento através da realização de estudos sobre as perspectivas para o investimento sustentável na Amazônia, a promoção de parcerias entre empresas, comunidades e governo, além de expansão da área de atuação da própria Plataforma.

Expansão da atuação da PPA

Ampliando sua atuação na região Amazônica, a PPA se prepara para consolidar nova estrutura de governança em dois polos. Sob o guarda-chuva PPA, compartilhando os mesmos princípios e propósitos, a plataforma contará com dois diferentes Conselhos Gestores regionais, com atuação no Amazonas e no Pará, compondo elo estratégico de coordenação e planejamento integrado.

O Instituto Peabiru e a ECAM constituem a coordenação executiva no Pará, responsáveis pela articulação inicial com relevantes atores do setor privado no estado, nos segmentos de mineração, agronegócio, logística, comunicação e varejo.

Neste estágio inicial e, a partir do interesse das organizações privadas no Pará, o objetivo da Plataforma Parceiros pela Amazônia é identificar prioridades, demandas estratégicas e linhas de atuação para a Plataforma no estado. Suas atividades foram iniciadas com o levantamento de macrotemas de interesse para atuação do grupo de empresas que irá compor o Comitê Gestor do novo polo.

Seguindo os princípios e práticas de atuação da PPA, ambiental e socialmente responsáveis em todas as operações na Amazônia brasileira, a atuação no Pará visa refletir interesses e prioridades locais. Convidadas a compor a Plataforma, empresas como Agropalma, Cargill, Dreyfus, Hydro, Imerys, MRN, Suzano, além de associações como SIMINERAL, AMPORT e ADVB-PA, realizaram em novembro seu primeiro encontro para discussão de temáticas para atuação conjunta. Empreendedorismo comunitário, conservação e promoção de cadeias de valor nos territórios amazônicos, são alguns dos temas levantados pelo grupo e que serão aprofundados em suas próximas atividades.

Próximos passos da PPA  no Pará

Com a nova frente paraense, a PPA amplia sua atuação na Amazônia, potencializando relacionamentos e parcerias entre os membros em prol de temáticas de relevo para a região. De acordo com João Meirelles Filho, Diretor do Instituto Peabiru, a PPA é uma oportunidade de avançar uma agenda efetiva que concilie interesses de comunidades, territórios e empresas, alinhada com as políticas públicas para Amazônia. A organização da PPA Pará tem como objetivos estreitar relacionamentos e construir sua agenda de trabalho a partir de estudos técnicos preliminares. A Plataforma Parceiros pela Amazônia no Pará avança agora na formalização das empresas do Comitê Gestor e prepara evento de lançamento, em Belém, previsto para o primeiro semestre de 2019. A Plataforma convida e dá as boas-vindas às empresas comprometidas com a conservação da biodiversidade e desenvolvimento sustentável que tenham interesse em aderir à iniciativa.

Para mais informações e contatos:

Visite o site da Plataforma Parceiros pela Amazônia
plataformapara@peabiru.org.br

 

 


Veja notícias da Plataforma Parceiros Pela Amazônia.

 

Mariano Cenamo -abertura - Divulgação PPAFórum de investimentos e negócios sustentáveis encerra com investimentos em startups amazônicas com impacto socioambiental.

Fórum de investimentos e negócios sustentáveis em Manaus se encerra com investimentos de mais de R$ 1 milhão em startups amazônicas com impacto socioambiental.

 

 

IMG_8632 (8)PPA – PA: União de forças no setor privado para o desenvolvimento sustentável na Amazônia

Os desafios e oportunidades para a ação empresarial em prol do desenvolvimento
sustentável na Amazônia formaram o mote que reuniu em Belém, nesta quinta-feira 8 de novembro, empreendimentos de diversos segmentos no primeiro encontro da Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA) no Pará.

 


+ Conteúdo relacionados ao PPA 

%d blogueiros gostam disto: